LIVRO HISTÓRIA DA PANIFICAÇÃO – SINDICATO DOS PANIFICADORES DO ABC

Durante a comemoração dos setenta anos do sindicato o eng. Augusto Cezar de Almeida, foi homenageado pelo presidente do Sindicato e na oportunidade entregou o livro A História da Panificação Brasileira – a fantástica história do pão e da evolução das padarias no Brasil.

Para Augusto Cezar, “cada instituição que leva o nome dos panificadores com tanta longevidade e participação ativa no cenário da panificação brasileira, merecer ser homenageada”. Como contribuição ao enriquecimento da entidade Augusto Cezar, doou um o livro para a biblioteca da entidade, para que este se torne fonte de consulta dos associados e interessados na panificação.

Augusto Cezar, em nome de toda a equipe editorial da Revista Panificação Brasileira parabenizou o Toninho e sua equipe pelo belíssimo painel com fotos históricas de panificadores que fizeram e fazem a panificação na região do ABC, em São Paulo. A Revista Panificação Brasileira tem se preocupado em registrar mensalmente em suas paginas fatos históricos, na seção Tradição.  ENTREGA DO LIVRO_CSC0108 - Copy

 

ESCOLAS DE GASTRONOMIA E PANIFICAÇÃO ADOTAM LIVRO A HISTÓRIA DA PANIFICAÇÃO

O livro A HISTÓRIA DA PANIFICAÇÃO BRASILEIRA -  A Fantástica história do pão e da Evolução das padarias no Brasil, de autoria de Augusto Cezar de Almeida passa a integrar os livros adotados em escolas de gastronomia e panificação, como material didático curricular. O livro traz enfoque importantes da panificação do Brasil.  A abrangência do livro envolve:

  Históricos –  influências de outros povos sobre a panificação portuguesa e a  dos portugueses e de outros povos na produção do pão em solo brasileiro.

—  Técnicos – evolução dos métodos de produção, dos equipamentos e matérias primas, etc.

—  Mercadológicos -   —  tipos de padarias e de pães em cada época, produtos de conveniência nas padarias, etc.

                                             —  a participação das matérias primas, melhoradores, processos, equipamentos, utensílios, etc.,                                   

                                             —  o papel dos: moinhos, indústrias de melhoradores, equipamentos, instituições etc., e ainda das empresas e produtos de conveniência em uma padaria.

—  Sociológicos – mudanças no consumo de pães, hábitos alimentares, etc.;

—  Econômicos – importância do trigo e do pão para as famílias, preços (tabelas de preço) do pão, etc.—  Religiosos – a simbologia do pão, músicas sacras com representação do pão, etc.

—  Culturais – crendices ligadas ao pão e seu consumo, música popular ressaltando o pão, poesias e literatura citando o pão, etc.

Sendo assim, importante para todos aqueles que tem ligação com o setor de padarias e de produção e comercialização de pães.

Fonte:    Max Foods